PARAPSICOLOGIA

Parapsicologia como Ciência

Muito tem-se debatido, questionando-se: “A Parapsicologia poderia ou não ser classificada como Ciência?”.
Considero que as dúvidas suscitadas sobre a legitimidade de a Parapsicologia ser apresentada como Ciência decorrem de diferentes conceitos
errôneos. Desde falsos conceitos de Ciência até a confusão, muitas vezes, existente entre Ciência e Profissão; entre Ciência efetiva e Ciência reconhecida; entre Profissão existente e Profissão regulamentada por órgãos governamentais; entre Ciência, Profissão e aprovação de Cursos de Formação Profissional, segundo parâmetros estabelecidos pelo Ministério da Educação; etc, etc…
Aqui não iremos debater ou argumentar em relação a todas essas questões, iremos tão somente, definir o conceito efetivo e funcional de Ciência e demonstrar os alicerces funcionais de todas as ciências e o Elo Essencial que integra a Parapsicologia às demais ciências.
A fim de esclarecer, ainda que resumidamente, os questionamentos acima mencionados apresento, a seguir, o significado de termos acima mencionados:
Ciência: Segundo o Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa (1986, p. 404) ciência é “conhecimento, saber que se adquire pela leitura e meditação; instrução, erudição, sabedoria; conjunto organizado de conhecimentos relativos a um determinado objeto, especialmente os obtidos mediante a observação, a experiência dos fatos e um método próprio”. Segundo esse de Aurélio, com certeza Parapsicologia é ciência. Segundo o SISTEMA GRISA ciência é o conjunto de Leis e Princípios que regem o funcionamento de um determinado conjunto de elementos constitutivos do Universo Físico ou do Cosmos Energético.
Ciência Efetiva: é o conjunto de Leis e Princípios identificados pela pesquisa e experimentação científica e que podem ser aplicados produzindo resultados que beneficiam a sociedade, independentemente da opinião ou parecer de centros acadêmicos ou universitários.
Ciência Reconhecida: é aquele conjunto de conhecimentos adquiridos por método científico sobre determinado objeto, aprovado por centros acadêmicos ou universidades através de parecer, portaria ou outro expediente específico.
Profissão: é aquela atividade humana que produz resultados que contribuem para garantir a sobrevivência do indivíduo como profissional bem como colabora para o bem-estar e sobrevivência de outras pessoas. Nos dias de hoje só existe profissão porque as pessoas precisam ganhar dinheiro, meio que permite a aquisição dos bens necessários a sobrevivência. Como costumo comentar “só existe profissão porque precisamos ganhar dinheiro”. Mais, é inadequado confundir-se profissão com vocação. Se o Ser Humano não precisasse ganhar dinheiro, não precisaria ter profissão, mas sempre estaria aberta a possibilidade de desenvolver sua vocação utilizando seus talentos intelectuais e artísticos.
Profissão Existente ou efetiva: é aquela que produz um ou mais bens necessários a sobrevivência dos seres humanos. Exemplo: quando o primeiro ser humano produziu um proteção para os pés descalços, não importa se de casca de árvore ou de couro de animal, passava a existir a profissão de sapateiro, independentemente da existência de cursos técnicos que lhe dessem tal título ou de instituições oficiais que reconhecessem seu título ou direito legal de exercer a profissão.
Profissão Reconhecida: é aquela que dentro da organização social e burocrática dos sistemas governamentais tem seu exercício legalmente autorizado.
Fazer Ciência
Em primeiro lugar é preciso definir o que é “fazer ciência”.
Tudo o que o Ser Humano FAZ, somente o realiza, na medida em que tiver um Objetivo que o DIRECIONE.
E, convém observar, que TODAS AS CIÊNCIAS possuem um Objetivo Comum: “IDENTIFICAR as Leis que REGEM o Funcionamento do Universo”. Portanto, FAZER CIÊNCIA é DESCOBRIR ou identificar as Leis que regem o funcionamento dos elementos constitutivos do Universo, definidos como Objeto de Estudo daquela Ciência.
“Fazer Ciência é, pois, Descobrir Leis ou Princípios (conjunto de Leis) que REGEM o Funcionamento do Universo, da menor partícula ao maior conjunto de elementos que o constitui: do átomo às galáxias, do unicelular ao Jatobá, à Baleia ao Ser Humano; do elemento mais sólido ao mais imperceptível aos sentidos humanos; do diamante ao pensamento; da lapidação à imaginação…”
COMO FUNCIONA?
TODO PROCESSO DE PESQUISA CIÊNTIFICA: fundamenta-se numa só pergunta: como funciona?
Sem a pergunta: “Como Funciona?” a pesquisa e os estudos científicos podem perder seu norte, ficarem sem rumo, pois somente esta pergunta permite buscar com objetividade e clareza a identificação da Lei ou Princípio que rege o funcionamento dos diferentes elementos constitutivos do Universo.
Estatística e Laboratório
Ainda que a Estatística seja um instrumental importante, facilitador – em muitos casos – na identificação das Leis e Princípios que regem o funcionamento da realidade cósmica, convém lembrar que ela é meio e não fim da atividade científica.
A Estatística pode também conduzir à Anti-Ciência.
Exemplificando: afirmar que o cigarro, o tabagismo é a causa maior do câncer de pulmão, pois 60% das pessoas que fizeram câncer de pulmão eram fumantes, sem avaliarmos outras variáveis interveniente no processo, poderá induzir a erros catastróficos. Deixando-se, por exemplo, de identificar a verdadeira causa do Câncer de pulmão. Outras hipóteses da origem do câncer de pulmão: poluição do ar por veículos de transporte, por gazes industriais; causas comportamentais; e a causa maior de todos os tipos de câncer: a Depressão.
Resultados estatísticos nem sempre levam a identificação de uma ou mais leis que regem a Relação Causa-Efeito. Fazer Estatística não é, pois, fazer ciência.
Nosso astrólogo, Prof. Jaime Lopez Dalmau, ironizando o endeusamento da estatística, afirma: “Descobri a verdadeira causa do câncer. Cem por cento das pessoas que eu conheço, que fizeram qualquer tipo de câncer, tinham antena de televisão em casa. Portanto, a antena de televisão é a verdadeira causa de todo tipo de câncer”.
Laboratórios sofisticados, estruturados entre quatro paredes ou experiências realizadas em definidos espaços geográficos, podem ser indispensáveis para a realização de determinadas pesquisas científicas, mas não são obrigatórios nem indispensáveis para a realização de todas as experiências científicas, todas as pesquisas e estudos científicos a serem realizados por todas as ciências.
Cada Ciência precisa, sim, encontrar instrumentais adequados, através dos quais possam ser identificadas as Leis que regem o funcionamento dos elementos constitutivos do seu Objeto próprio de Pesquisa e Análise.
O Parapsicólogo Clínico (Parapsicologista Sistêmico), Prof. Henrique Dalló Pagnoncelli costuma afirmar: “O verdadeiro laboratório de pesquisa em orientação parapsicológica e da própria fenomenologia paranormal somos nós, Seres Humanos”.
Parapsicologia como ciência
A Parapsicologia tem como primeiro objeto de seus estudos os Fenômenos Paranormais.
A pergunta fundamental da Parapsicologia – como Ciência – é, pois: “Como funcionam os fenômenos Paranormais?”.
Doutrinas e a Paranormalidade
Doutrinas Religiosas, Místicas e Filosóficas, através dos séculos e milênios, sempre consideraram os Fenômenos Paranormais como manifestações de um mundo sobrenatural, Espiritual ou do Além. Como se o mundo do Além se intrometesse na vida dos seres humanos sem ser convidado. Fala-se até mesmo de mundos paralelos.
A Parapsicologia, enquanto Ciência, faz-se a pergunta: “Como, de fato, FUNCIONAM os fenômenos Paranormais? Seriam, realmente, manifestações do Mundo do Além? Ou haveria uma explicação mais aqui e agora, dentro de nosso tempo e espaço, capazes de explicar seu funcionamento? Haveria como identificar as Leis – ainda desconhecidas – que REGEM os Fenômenos Paranormais? Seriam os Fenômenos Paranormais manifestações de uma Energia – ainda desconhecida aos seres humanos – semelhante à energia Elétrica que se manifestava através do Raio assustador?
As perguntas se multiplicam e os questionamentos se aprofundam.
Lendo diferentes estudos sobre a Fenomenologia Paranormal, percebia essas perguntas e questionamentos sendo feitos por diferentes autores, de forma mais ou menos direta ou presentes nas entrelinhas.
Mas eu, Pedro Antonio Grisa, filho da roça, em contato direto com a Natureza do Universo e dos Seres Vivos, oriundo de família pobre de descendência italiana, buscava resultados práticos que pudessem ajudar o maior número de pessoas. Ajudar o povo simples, isento de aspirações acadêmicas e catedráticas.
Para mim, a comparação entre o Raio e a Fenomenologia Paranormal, a Energia Elétrica e uma possível Energia oculta, desconhecida, presente nas manifestações da Paranormalidade, eletrizou meus desejos de desvendar mistérios e descobrir as Leis e Princípios que regem o Funcionamento dos Fenômenos Paranormais.
Identificar uma nova energia e descobrir as Leis e Princípios de seu Funcionamento, abrindo novos horizontes à Espécie Humana, talvez superiores aos proporcionados pela Energia Elétrica, era Desafio de quilate almejado por um Paranormal e Superdotado. Modéstia que vá às favas e a mesmice da Mediocridade que continue morando na casa dos mesquinhos.
Energia Psi
Constatado que é a Mente Humana o agente desencadeador da Fenomenologia Paranormal, o passo seguinte foi dado ao comprovar-se que é o Subconsciente – a função mecânica da mente humana – que desencadeia a energia PSI ou Energia Mental, atuando tanto na manifestação dos fenômenos de Percepção Extra Sensorial (PES), quanto nos fenômenos de Psicocinesia.
Considero que as experiências de mumificação, seja impondo as mãos, seja a distância, realizadas por Frei Hugolino Back e descritas no livro A Cura Pela Imposição das Mãos comprovam, suficientemente, que a energia PSI, desencadeada pela mente humana, atuando em nível de Psicocinesia, é a ponta o iceberg da descoberta de uma energia semelhante, ou mais poderosa, que a energia elétrica. Atualmente integrantes do SISTEMA GRISA tanto Parapsicólogos Clínicos e caopistas, quanto pessoas utilizam os conhecimentos do sistema em benefício próprio, têm feito experiências, não só de mumificação, mas recentemente, também de conservação de alimentos (frutas, legumes e verduras). Todos os depoimentos que nos tem chegado são surpreendentemente animadores, pois temos notícia de frutas conservadas por mais de um mês e até mesmo maçã conservada por 75 dias. Os mesmos depoimentos também noticiam que não só frutas, legumes e verduras podem ser conservados por longo tempo, como parece que a qualidade dos mesmos se aperfeiçoa segundo a duração do período em que é realizada a imposição de mãos.
A continuidade dessas experiências e de outras permitem que possamos imaginar os nossos lares livres de trambolhos chamados geladeira e freezer, e talvez outros equipamentos.
Sonhar não é proibido, e só os grandes sonhos germinaram as grandes descobertas científicas. Alô companheiro Santos Dumondt.
Não tenho mais dúvidas de que a energia PSI desencadeada pela função mecânica da Mente Humana atuando em nível da Lei da Criação abre perspectivas imensuráveis, permitindo-nos antever um mundo, efetivamente melhor em qualidade de pessoas, de ambiente ecológico e produtos de consumo.
Parapsicologia e outras ciências
Tudo o que a Espécie Humana realizou, ao longo dos séculos e milênios da História da Humanidade sobre o planeta Terra, teve e tem como objetivo maior, buscar garantir a sobrevivência das pessoas, dos grupos sociais e da própria espécie humana.
Por isso, pode-se afirmar sem medo de errar – que “todas as Descobertas Científicas, bem como os inventos delas decorrentes, sempre tiveram em mira a garantia de sobrevivência do Indivíduo, do Grupo e da própria Espécie”.
Os estudos científicos do SISTEMA GRISA constatam e comprovam que “os fenômenos Paranormais tendem a manifestar-se sempre que a pessoa, ou um grupo de pessoas, vivencia uma forte ameaça à sua sobrevivência, desencadeando fortes emoções”.
Diante dessa constatação, o SISTEMA GRISA fundamenta todos seus estudos na relação Ser Humano e sua Sobrevivência, como Indivíduo, ser Único e Espécie; Sobrevivência sempre dentro de um determinado Espaço e efetivada através do Tempo. Dito de outra forma: “A Espécie Humana – como Indivíduo ou Grupo Social – vive dentro de um contexto Geográfico e a Histórico”.
A Parapsicologia, como a Ciência dos Fenômenos Paranormais, visa, pois, encontrar instrumentos e estratégias que ajudem os indivíduos e os grupos sociais a libertarem-se das ameaças internas e externas, imaginárias e objetivas, que põe em risco sua Sobrevivência, causas desencadeadoras da Fenomenologia Paranormal perturbadora ou prejudicial.
As Demais Ciências
Analisando as demais Ciências, constata-se que todas elas relacionam-se com a Parapsicologia através do Elo Essencial – a Sobrevivência da Espécie.
Constatado que é a “Busca da Sobrevivência” que impele os seres humanos a agir e reagir, definindo os objetivos de suas atitudes e atividades, torna-se fácil imaginarmos como ocorre o desenvolvimento científico e tecnológico, produzindo estratégias, técnicas e invenções. Por isso a evolução científica e tecnológica, dando origem às mais diversificadas invenções e sistemas organizacionais, será tanto mais exigente, rápida e intensa sua evolução, quanto maiores e mais prementes forem as necessidades de Sobrevivência presentes nos diferentes grupos sociais .
Pode-se, pois, afirmar que a Geografia é a primeira ciência a ser estudada pela Espécie Humana desde os primórdios de sua História. Sim, a primeira descoberta científica realizada pelos seres humanos, foi “descobrir ONDE encontrar alimentos necessários à sua Sobrevivência”.
ONDE, refere-se a Lugar. Para descobrir o lugar onde está um alimento – água, fruta ou caça – é preciso desenvolver conhecimentos de direção, localização e como CHEGAR lá. Para “chegar lá”, faz-se necessário definir e abrir caminhos, o que implica em conhecimentos de relevo e topografia, bem como da produtividade de cada espaço. Tudo isso, relaciona-se diretamente com a Geografia.
História
As experiências de sucesso e fracasso, na conquista dos bens necessários à Sobrevivência dos indivíduos e do grupo social, bem como os instrumentos e as estratégias utilizadas para tanto, relatadas de geração em geração, vão se constituindo em lições de vida para as novas gerações. E, gradativamente, estruturam-se os conhecimentos que farão parte da História do Povo.
Na medida em que um povo ou uma nação cresce e organiza-se, mais a História torna-se complexa e diversificam-se os enfoques, como a História Econômica, Religiosa e Política.
E, segundo um povo ou uma nação estabelece contato com outros povos, avançam os conhecimentos geográficos e amplia-se a Visão Histórica da Espécie Humana.
A Sociologia
Na mesma proporção em que cresce o número de pessoas que integram o mesmo grupo social, ampliam-se as necessidades de organização, definindo papéis, tarefas e funções, desenvolvendo-se, gradativamente, estruturas cada vez mais complexas, inclusive uma Estrutura Hierárquica Funcional (ou de Poder), sustentada por costumes, normas e leis.
O menor grupo social, organizacionalmente estruturado, é o da Família, que evolui para o Clã e a Tribo, o Povo, a Nação…
À medida que cresce a Organização Social, tanto em número de indivíduos, quanto em Estrutura Organizacional, surgem outras necessidades e novas ciências: contábeis, jurídicas, políticas…
O Direito
À medida em que se distribuírem as tarefas entre as pessoas que integram o Grupo Social, definem-se Deveres e Direitos, estabelecendo-se normas e leis. E surge a Organização Jurídica, fundamentada nos direitos naturais dos mais frágeis, especialmente as crianças, e os deveres dos mais fortes, os adultos.
Segundo as dificuldades impostas pelo meio geográfico na conquista dos bens necessários à Sobrevivência (alimentos, agasalhos, moradia e transporte), mais surgem as necessidades de descobrir meios que facilitem a conquista e o armazenamento desses bens, em decorrência dessas necessidades e da busca de novos meios.
Para fabricar instrumentos e equipamentos, realizam-se as descobertas científicas que irão dar origem à Biologia, à Física, à Química e à Comunicação, e tantas outras ciências derivadas dessas que irão fundamentar Estratégias, Técnicas e Inventos. E aos poucos vai germinando e despontando um conjunto tão grande de instrumentos, técnicas e equipamentos que gradativamente a Era Tecnológica se faz presente.
Ciências e Parapsicologia Clínica
O SISTEMA GRISA fundamenta suas atividades dentro de uma visão prática, objetiva, clara e direta, visando dar sua contribuição para o bem-estar e a felicidade dos seres humanos através da Orientação Parapsicológica que possui como objetivo maior Programar e Reprogramar o Subconsciente. Por isso é essencial ao Orientador em Parapsicologia do SISTEMA GRISA – Parapsicologista Sistêmico, ter uma noção clara da relação direta existente entre as diferentes Ciências desenvolvidas pela Espécie Humana e as necessidades de Sobrevivência.
Convém, pois, sempre observar quais foram as facilidades e dificuldades que a pessoa, a família e o grupo social tiveram para garantir a sobrevivência, desde a vida intra-uterina e processo de nascimento dos indivíduos ao histórico da família e dos antepassados em seu contexto geo-econômico e sócio-cultural até o momento presente.
Conhecimentos de Geografia e História e demais ciências correlatas, são indispensáveis ao Parapsicologista Sistêmico a fim de facilmente perceber um rol significativo de possíveis programações registradas no subconsciente das pessoas que vivenciam fenômenos Paranormais ou que buscam o autoconhecimento e o desenvolvimento pessoal.
Mas lembrem sempre pioneiros do SISTEMA GRISA que esses conhecimentos devem ser sempre “desfrescurizados” de sofisticações inúteis e cientificismos enciclopédicos, distantes ou distanciados da realidade cotidiana, prática e funcional.
Enfatizando ainda que “todo processo científico é regido pela pergunta: COMO FUNCIONA?”.
Amigo, FUNCIONE SEMPRE com a cabeça iluminada pela estrela de seu grande ideal, mas com os pés firmes no chão da realidade objetiva e as mãos prontas para comunicarem-se com o mundo que o rodeia e atuar sobre ele de forma clara, direta e objetiva, ciente de que todas as pessoas são maravilhosas e boas, mas que podemos dar a nossa contribuição para colaborar com muitas delas no aperfeiçoamento do funcionamento de seu Subconsciente, pelo método de Programação e Reprogramação Mental.