janeiro 4, 2017 admin 0Comment

Assassinos de Bebês! Sim, é este o qualificativo que merecem as autoridades que consideram normal e legal o direito de mulheres abortarem embriões com 12 semanas ou menos de vida, em seu processo de gestação.
Poder-se-ia qualificá-los de ignorantes atrasados; mas o tempo em que se considerava que o futuro cidadão somente poderia ser considerado ser humano vivente, só após ter alcançado evolução cerebral significativa, é tempo já ultrapassado de há muito.
Antes disto, poderia ser autorizado o aborto; pois o ser em gestação seria nada mais que um ser vivo semelhante a um broto de planta, isento de qualquer característica mental ou espiritual e humana.
Contudo os conhecimentos relativos ao período de gestação dos seres humanos evoluíram muito e em proporções geométricas.
Especialmente a partir da década de 1990. Considerada “a década do cérebro”.
Tão importantes são os conhecimentos desta área que os estudos, realizados pelo Sistema Grisa, relativos ao período de gestação, merecem a conclusão: “Recém-nascido – Semente humana”.
Inicialmente tais estudos e experiências não se sabia, com certeza, de sua existência; também não se sabia da importância das programações mentais oriundas deste período.
Menos ainda sabia-se da possibilidade de reprogramá-las, se fosse necessário.
Contudo, atualmente sabe-se que, se for preciso, poder-se-á reprogramar o que for prejudicial.
E chega-se a fantástica conclusão: “Ser Humano recém-nascido é Semente Humana!
Sim, pois como toda semente possui em si as informações, relativas a seu processo de evolução, até tornar-se planta adulta e definido seu futuro.
Assim, concluído o período de gestação e do processo de nascimento, o futuro cidadão possui em seu Subconsciente todas as programações, correspondentes a todo seu processo de evolução, incluídos os três Sistemas: Orgânico, Emocional e Factual.
Portanto, desde o período embrionário, e mesmo antes disto; mais ainda o feto e o recém-nascido é um ser humano efetivo.
Interromper a vida de um ser humano, em qualquer destas fases, é cometer um verdadeiro assassinato.
Para se estabelecer um planejamento familiar, adiar ou evitar uma gravidez e consequente gestação e um filho, existem inúmeras maneiras.
Sejamos, pois, pessoas, mais e mais organizadas, elegantes,
responsáveis e sábias.
Estejamos, pois, à frente deste tempo, durante o qual, somos convidados a manter viva a espécie humana, nosso Planeta e contribuirmos para a qualificação dos seres humanos, também como pessoas.

Dr. Pedro A. Grisa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.