GALENO

PRIMORDIOS DA REVOLUÇÃO CIENTÍFICA

MARCOS/ DESCOBERTAS/ PERSONAGENS

      DA BUSCA DA SEDE DA ALMA À NEUROCIÊNCIA E MENTE HUMANA

 

GALENO (123 a 199 d.C)

Médico grego. Sua filosofia dominou a Medicina Européia até o séc. XVII. Sua visão de corpo embasava-se nas idéias de Platão, Aristóteles, na medicina antiga de Hipócrates e suas próprias observações. Para ele a Alma = espíritos se alojavam nos ventrículos do cérebro. Encontrou sustentação para o Trio de Almas de Platão:

Vegetativa: fígado= prazer, desejos.

Vital: coração = paixões, coragem.

Racional: cabeça = inteligência humana.

Sua medicina, após a sua morte foi assumida pelas doutrinas do Cristianismo. Após a queda de Roma (476), a Igreja perdeu contato com as raízes gregas. Sua Medicina se baseava em sangrias, purgações, aplicação de emplastos e remédios extraídos de plantas e animais.

TOMÁS DE AQUINO ( 1224 a 1274)

Teólogo e Filósofo italiano, ajudou a incorporar Aristóteles ao pensamento Cristão Medieval e a criar a filosofia  natural . “Alma: forma de vida, substância espiritual, capaz de sobreviver à morte”.

Em 1600 as idéias ocidentais sobre alma mantinham-se nas bases de Galeno. As faculdades da alma circulavam pelos ventrículos cerebrais. Os quatro humores governavam a saúde e os temperamentos:

Fleuma – indolentes, embotados.

Sanguíneo – francos, corajosos, venturosos, crédulos.

Bile Amarela –violentos, invejosos, cruéis, desafortunados.

Bile Negra – tristes, melancólicos, meditativos.

PARACELSO

Philippus Aureolus Theophrastus Bombast Von Hahenheim (1493 –1541)

Médico Suíço. Incorporou a alquimia à Medicina Renascentista e defendeu uma visão mística da vida. Percebia o Cosmo fervilhando de forças espirituais, anjos, bruxos, monstros… Para ele só se podia aprender sobre a natureza através da união divina com a alma da coisa estudada. Como médico, via uma alma em cada órgão. Doenças eram causadas por almas estranhas que invadiam o corpo. Paracelso talvez visse espíritos onde hoje se vê bactérias.

Primeiro médico a ver a especificidade das doenças, podendo ser classificadas e  tratadas. Faleceu aos 48 anos sem publicar todos os seus escritos. A Igreja Católica baniu seus livros, o Protestantismo o acusou de bruxaria.

MARIN MERSENNE (1588 a 1648)

Monge parisiense, filósofo naturalista e matemático. Amigo e correspondente de Descartes. “A única chance de sobrevivência da Igreja era caçar a alma da Natureza”.

PIERRE GASSANDI (1592 a 1655)

Filósofo francês. Reviveu a teoria dos átomos de epicuro (alma feita de átomos). Teve influencia profunda sobre Willis na questão da alma. Acreditava numa alma racional, imaterial, porém não totalmente livre da matéria, pelo menos na vida terrestre. Ela se alojava no cérebro e dependia da alma sensitiva portadora das imagens do mundo exterior.

 

Sra. ILES ( Meados do séc. XVII)

Inglesa, esposa do cônego Thomas Iles. Tida como “uma mulher experiente em medicina e cirurgia” que “promoveu muitas curas”.

Era das mulheres o papel mais importante na Medicina nos arredores de Londres. As mães tinham que resolver a maioria dos problemas de saúde de seus lares. Uma cozinha mais se parecia a uma clínica, contendo agulhas de suturas, boticões, lancetas, etc…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.