ESCRITO POR: Jaci .

Caríssima Jaci: Quando pela primeira vez você me apresentou seu amado Volir, eu – com a eterna mania de brincar com as palavras como Poeta e Humorista – brinquei: “Como? Volir? eu também vou ler!” Posso dizer que passamos a ler muitas coisas em conjunto. Volir, você sabe Jaci, melhor do que eu, superou muitas dificuldades e inúmeros obstáculos! Quero, em meu próprio nome e em nome de todos os que conheceram seu amado Volir, e em nome do próprio Volir, agradecer a essa Mestra Professora Jaci Luciani que tanto fez pelo Volir, pelo Sistema Grisa e por inúmeros integrantes do nosso time. Você sabe, Jaci, ninguém morre; apenas muda o modo de viver. Portanto, Volir está mais presente do que antes; porém, se você sente saudade da presença física dele, digo a você o que sempre falo para inúmeras pessoas: Parabéns para vocês dois. Porque se você tem saudade de Volir, é porque ele foi um ótimo companheiro em sua vida; contudo, ele só foi ótimo companheiro seu, porque você foi excelente amiga, parceira e companheira dele. Então, reafirmo: Parabéns para vocês dois. E eu, Pedro A. Grisa, sinto-me muito feliz por ter compartilhado com vocês muitas vezes. A famosa polenta foi mexida muitas vezes, e tenho certeza Volir agora mexe um polenta melhor ainda. E nós podemos sorrir ouvindo a gostosa risada do nosso eterno companheiro! Querida Jaci, seu e-mail foi uma surpresa agradável. Confesso, desde o primeiro momento quando o Professor Vilson me comunicou da despedida de Volir, afirmei-lhe: “Não pretendo ir ao velório nem ao sepultamento; pois, muitas pessoas se farão presentes agora. Contudo, precisamos agora dar uma atenção especial a nossa querida Professora Jaci. Eu e Therezinha iremos fazer uma visita a ela em breve. Sei quanto ela valoriza a presença de todos nós.” Querida Jaci, pensando em você meus sentimentos se desdobram. Não percebo com clareza qual é a Jaci que habita meu coração de forma mais significativa: a Jaci discípula, a Jaci professora, a Jaci irmã minha, a Jaci irmã do nosso filho César, a Jaci companheira abençoada. Jaci, você está comigo e CONOSCO! Obrigado por tudo e conte sempre comigo e com todos nós! Quando precisar, por favor, não faça cerimônia e muito menos pense: “não precisavam incomodar-se comigo…” Nós queremos ver você feliz, o que fará o Volir mais feliz ainda do que já é! Cordialmente, 22 de fevereiro de 2012, no dia em que minha amada Adelaide Therezinha completa 74 aninhos. Portanto, jovem há um pouco mais de tempo do que você. O Grisa de sempre, sempre melhor. Adelaide Therezinha, César Antônio, Rosângela e toda família Grisa, também IPAPPI/SC e integrantes do Sistema Grisa. P.S.: As palavras jamais falam tudo o que gostaríamos de dizer. Conversa encaminhada Assunto: Meu grande amor ———————— De: Jaci Data: 20 de fevereiro de 2012 10:57 Para: IPAPPI – Sistema Grisa Querido Profº Grisa, Dona Terezinha e com uma especial atenção ao Cesar que o Volir tanto queria bem, Ainda não sei direito expressar o que estou sentindo, mas agradeço o apoio recebido e sei que preciso dessa energia por um bom tempo. Agradeço a Deus por ter vivido este profundo, verdadeiro e eterno amor junto do Volir. Enquanto profissional posso dizer que ele foi um excelente Parapsicólogo Clínico, motivo de orgulho e engrandecimento para o Sistma Grisa. Era muito reconhecido e amado nos espaços que ocupou. Na última quinta-feira, dia 16, o Catarina Moda Shopping junto de seus colaboradores, logistas e vendedores, fez uma belíssima homenagem a ele. Também via facebook do Stop Shop, do Catarina e de vários amigos ele está sendo homenageado. . Acompanhei em janeiro uma de suas últimas palestras em uma empresa onde prestava assesssoria e ele foi brilhante. Em sua homenagem envio um texto escrito por ele e enviado alguns amigos no dia 10 de fevereiro: Podemos ter defeitos Podemos ter defeitos, viver ansiosos e até ficarmos irritados algumas vezes, mas sempre devemos lembrar que nossa vida é a maior empresa do mundo. E que podemos evitar que ela vá à falência. Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar de se comportar como vítima e se tornar autor da própria história. É atravessar obstáculos vivíveis, fora de si, mas ser capaz de encontrar um caminho no fundo da alma. É agradecer a este Universo, a Deus a cada manhã pelo milagre da vida, fazendo jus a nossa existência. Ser feliz é ter coragem de enfrentar nossos próprios sentimentos. É saber falar de si. É ter coragem para ouvir um “não” e saber respeitar, já que este é proveniente das diferenças individuais. Provavelmente encontramos várias pedras pelo caminho que trilhamos, mas, acredito que as devemos guardar para que possamos construir um maravilhoso castelo… Texto de: Volir Nazario – Sociólogo e Parapsicólogo Eis a resposta de um dos amigos que me tocou muito: Volir, obrigado pelo seu carinho com todos nós, e pelo seu exemplo … Quando se quer de verdade é possível transformar nossa vida, Você de mecânico de máquinas de costura, transformou-se em mecânico de pessoas, nas costuras da vida. Acredito que vais ser convidado para outras missões! Encontre agora tua luz. Vá em Paz! Obrigado! Moacir “Sejamos a mudança que queremos ver no Mundo” – Mahatma Gandhi “…e que realmente a vida tem valor e que você (e eu) tem (os) valor diante da vida.” – W. Shakespeare Se possível, gostaria que este texto fosse postado no site Mente Aberta, do IPAPPI e no site ou Jornal do SINPASC. Um Grande Abraço Jaci

 

DATA DE ENVIO: 27 fevereiro 2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *